Visitantes online

como colocar contador de visitas no site

Quando meus filhos rezam e se confessam com Deus

sábado, maio 05, 2012


Eu nunca ensinei minhas crianças a rezar o Pai Nosso ou a Ave Maria. Eles sabem porque fomos diversas vezes à igreja em casamentos, batizados, missas de sétimo dia...

Mas meus filhos só foram batizados. Não fizeram a primeira comunhão e também não irão fazer crisma.

Respeito todas as religiões. Mas aqui em casa nós simplesmente acreditamos em Deus. Acreditamos em um ser superior, poderoso, acima do bem e do mal, de coração enorme e que deu seu único filho para nos salvar. Sim, acreditamos em Jesus...

Mas o intuito desta postagem não é discutir religião. Eu não ensinei meus filhos a rezarem o Pai Nosso, a Ave Maria ou qualquer outra oração, pois acho que são decoradas. Crianças não tem a concentração que nós temos quando rezamos.

Então eu sempre ensinei que deveríamos agradecer a Deus todos os dias. Agradecer por tudo. Pela saúde, pela comida, pela família... Ensinei que sempre temos muito mais a agradecer do que pedir.

E que se alguma coisa deu errado, é porque precisamos da decepção para crescer e aprender algua coisa.

Bem, todos os dias antes de dormir, nós rezamos:

Papai do Céu, muito obrigado pelo meu dia. Obrigado pela minha saúde, pelo meu alimento, pela minha casa, minha cama quentinha, minha família, meus amigos e meus animais. Papai do Céu, abençoa todas as pessoas do mundo, e ajuda as que não tem tudo isso que nós temos. Nós gostaríamos muito que nosso dia de amanhã fosse igual ao de hoje: FOI PERFEITO! NÃO NOS FALTOU NADA. Anjinho da guarda, desce para proteger nosso sono...


Só que criança é criança. Cada dia a lista aumenta. Eles agradecem por cada coisa que eu morro de rir. Vejam só algumas que listei:

- obrigado por ter tirado 10 na prova;
- obrigado por minha mãe ter deixado eu dormir na casa do amigo;
- obrigado por minha mãe ter comprado o caderno da Moranguinho;
- obrigado por meu time de futebol ter ganho o campeonato;
- obrigado por minha mãe não me fazer catar o cocô e colocar no potinho para o exame de fezes;
- obrigado por minha mãe ter febre bem na hora do Inglês, aí deu para a gente faltar...
- obrigado por não ter dado tempo de amolar a tesourinha, aí eu escapei de cortar as unhas...

E tem muitos outros agradecimentos que não me lembro agora. 

Também ensinei que eles deveriam pedir desculpas por algo de errado que tinham feito durante o dia. Que a oração deveria ser uma conversa com Deus...

E das vezes que fiquei escondida ouvindo os dois rezarem, ouvi também ambos se desculparem. Olhem os pecados:

- hoje foi domingo de Páscoa e fizemos uma coisa horrorosa... Nossa mãe fez pegadinhas de coelhinho na casa inteira, escondeu os ovinhos e acordou a gente toda feliz para procurar os ovos. Nós fingimos que acreditamos. Porque coelho da Páscoa não existe. Mas ela acha que a gente acha que existe. Então para ela não ficar triste, a gente fingiu que acreditou. Desculpa Deus;

- hoje eu fingi que tinha comido todo o arroz e feijão que estava no prato. Minha mãe ficou toda feliz. Mas na verdade eu dei tudo para a minha cachorra Sasha comer. Agora estou me sentindo mal plrque minha mãe fala que tem muita gente passando fome no mundo. Se ela descobrir, ela me mata. Desculpa Deus;

- hoje teve campeonato de futebol e meu time ganhou. Acho que eu não merecia ganhar. Ontem minha mãe carregou o carro com cadeira de praia, guarda-sol e o megafone. Eu acordei mais cedo que ela e tirei tudo de dentro do carro. Ela me mata de vergonha Deus. Ela quer ficar sentada na cadeira de praia segurando o guarda-sol para não tomar sol porque ela não pode enrugar. E fica gritando no megafone para eu fazer gol no gol do outro time. Da outra vez ela me matou de verginha. Por isso fiz isso. Mas ela tá achando que está ficando louca. Toda hora ela repete: "Tenho certeza que pus tudo no carro ontem. Tô ficando louca". - E eu estou me sentindo muito mal com isso. Desculpa Deus;

- hoje eu estava indo para o balé e minha mãe insiste em fazer o meu coque. Ela não percebe que eu cresci. Aí eu deixei ela fazer o coque. Só que ela faz tudo errado. Aí quando eu chego na academia, eu desmancho e faço do meu jeito. Não tenho coragem de falar pra ela que o coque dela fica torto. Desculpa Deus.

- minha mãe escondeu um chocolate dela na geladeira e eu encontrei. Aí para não ficar com a consciência pesada sozinha, contei para o meu irmão e dividi com ele. Aí minha mãe chegou do trabalho para comer o chocolate e cadê? Desculpa Deus.

Hoje meus filhos estão grandes. Bárbara está com 14 anos e Ives com 12. E eu fico curiosíssima em saber quais tem sido os pecados deles ultimamente...

Postagens Relacionadas

0 comentários

Muito obrigada, de coração, por sua visita. Adoraria se deixasse um comentário.