Visitantes online

como colocar contador de visitas no site

Eu queria ser o Peter Pan e não crescer nuncaaaaaaaaaaa!!!!!

terça-feira, junho 04, 2013

Minha cidade passa por um momento difícil... Estamos vivendo um choque de gestão. Estávamos com o governo do prefeito Carlos Nelson Bueno e agora temos a administração de Gustavo Stupp. Nosso prefeito tem apenas 28 anos e se casou há pouco. Os funcionários públicos entraram em greve para reivindicar aumento de salário.

Fui buscar meu filho no karatê, e no meio do caminho nos deparamos com a passeata.


Meu filho pergunta:

- Mamãe o que é esse monte de gente gritando, buzinando?
- Eles estão meio bravos com o prefeito. - respondi.
- Porque ele casou e não convidou eles pra festa?


Ri largada. kkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkk

- Qual a graça? Pra mim prefeito não é da cidade? Quando faz aniversário e ele casa, tem que fazer festa para as pessoas. - ele disse.

Aí expliquei que era uma manifestação.

O coleguinha (um pouco mais novo que ele) dele: 




- O que é uma manofestação? Festa onde vai a tribo dos mano?
- Não, é m-a-n-i-f-e-s-t-a-ç-ã-o. Isso que eles estão fazendo também se chama greve. Eles estão bravos porque querem aumento de salário. A prefeitura não quis dar, então eles vão ficar sem trabalhar até resolverem isso. - eu expliquei.
- Na cidade manda o prefeito e quem manda no Brasil? - o coleguinha perguntou.
- A Dilma. - respondi.
- Ué, pede para o Stupp ligar pra ela e ela vir aqui ué. Ela deve ter muito dinheiro. Eu aprendi na escola que ela falou pra África não pagar o que estava devendo pra gente. E parece que devia muito dinheiro. Minha professora falou que dava pra comprar uns 10 skates de duas rodas, 10 chuteiras igual do Messi, I-phone, I-pad... - meu filho explicou.

Ri largada de novo. Agora entre eles:

- Quanta gente quis ser prefeito de Mogi Mirim? - o coleguinha perguntou para meu filho.
- Acho que uns quatro ou cinco né mamãe?

- Acho que sim. - respondi.
- Bom, se foram cinco, não sei pra que brigar, sujar as ruas com panfletos se não catam o papel do chão depois. - meu filho argumentou.
- Acho que a mãe deles não ensinou isso. - o coleguinha disse.
- Eu, se fosse a Dilma, ia dividir a cidade em cinco partes e cada pessoa que quisesse ser prefeito pegava uma parte pra cuidar. Aí a gente via qual parte tava sem buraco, sem mato, sem fila no postinho, sem ladrão, com brinquedo na pracinha, sem animais soltos na rua e comparava com as outras partes. Quem cuidasse melhor da sua parte, ia ser campeão. Aí ia mandar nos outros para fazer igualzinho ele. Você não acha que eu estou certo mamãe? - meu filho me perguntou.
- Pode crê véio. E você tia? - o coleguinha concordou e me questionou.
- Eu também... - respondi.

Postagens Relacionadas

0 comentários

Muito obrigada, de coração, por sua visita. Adoraria se deixasse um comentário.