Visitantes online

como colocar contador de visitas no site

Eu estou querendo ser eu

quarta-feira, abril 01, 2015

Meu perfil no facebook precisava de uma faxina "braba". Mas e a paciência? Então resolvi desativá-lo e criar um novo.
Eis que o facebook bloqueou o perfil novo que criei... Ele acha que estou querendo ser Ângela Suassuna, que já tem outro perfil (que eu já excluí) no facebook com este nome, fotos, dados e informações muito parecidas e etc... Rsrsrsrsrs. É... O facebook acha que eu quero ser eu mesma. Ele acha que eu quero ser Ângela Suassuna, e talvez eu não seja Ângela Suassuna. Hehehehehehe.



Ontem à noite, quando estava voltando da faculdade, parei ali na rotatória da ETEC para levar meu lixo. Aqui na minha cidade, devido um prefeito super "competente" que nós temos, os coletores de lixo estão em greve há três semanas. Então foram espalhadas caçambas em alguns pontos da cidade para que nós moradores levássemos nosso lixo. Então pus meu loixo no porta-malas do meu carro e fui deixá-lo no local mais próximo da minha casa. 

Enquanto estou depositando meu lixo na caçamba, vi algo parecido com um relâmpago. Achei que ia chover... Mas não. Era um carro que passou, deu uma paradinha e tirou uma foto. Sim, uma foto. E eu jogando o lixo ali no monte de lixo que estava para fora do local indicado para depositar o lixo... Pois a caçamba estava para o lado de dentro do local e o portão trancado com um cadeado. Aff... Só fico imaginando quando esta foto cair na net, todo mundo vai me chamar de porca, Cascona e sei lá mais o quê...

Como se isso não bastasse, hoje estava lavando a calçada da minha casa e passa um carro e tira foto... Imagina eu de bermuda rasgada, bota 7 léguas, chapéu para proteger o rosto e o revólver da maquininha Wap na mão... Se esta foto roda a internet, estarei perdida... Como Tony Stark vai olhar pra mim? Ou Bruno Mars?

Ah entendi agora. O cara tirou foto para me dedurar desperdiçando água... Mas eu tenho uma bombona que reaproveito a água da máquina. Aliás, tenho duas. Comprei mais uma porque a estiagem se aproxima... Cada bombona tem capacidade para 200 litros de água que eu reaproveito das lavagens de roupa para lavar o quintal.
Aí para completar, enquanto eu lavo minha calçada, minhas cachorras saem para passear. Elas vão até à pracinha, ficam lá por um tempo e depois voltam. Eu faço isso sempre.
Hoje acho que elas não estavam muito afim de passear e voltaram antes que eu terminasse de lavar o quintal. E eu tenho mania de conversar com minhas “meninas”. Então eu disse-lhes:
“ – Já para a pracinha e não me apareçam mais aqui. Sumam da minha frente.”

Mas eu disse isso porque elas voltavam toda hora e sujavam a área com suas patas enormes. É. Cada uma delas pesa 65 kg.O tamanho das patas delas é o tamanho da minha mão.

Eis que passa um senhor caminhando, e escuta eu dizer: “Já para a pracinha e não me apareçam mais aqui. Sumam da minha frente.”
O senhor começou: “Me admira muito a senhora abandonar duas meninas assim... Sendo que estão acostumadas e ter comida, água e um lugar para dormir... A senhora abandonou elas em algum lugar e com certeza elas encontraram o caminho de volta. Chama a sua patroa que eu quero falar com ela. Se a senhora faz isso com os animais, imagina o que pode fazer com as pessoas?”
Eu expliquei que não tinha patroa, que eu era a dona da casa. Ele não acreditou. Pensou que eu estava mentindo e continuou falando. Rsrsrsrsrsrs. Não sou dona da minha casa. Sou a faxineira. Eu tentei explicar para o senhor que não tinha abandonado as “meninas” mas ele não deixou... Depois que ele falou bastante e eu fiquei ouvindo, ele continuou sua caminhada, as meninas chegaram e eu fechei o portão. Porque eu deixei ele falar? Porque eu aprendi que devemos respeitar os mais velhos.
Passado isso, entrei, tomei banho e me arrumei para ir ao mercado. Estou saindo e encontro com o tal senhor novamente. Aí ele veio conversar comigo todo educado:
- “Bom dia senhora. Eu passei aqui agora há pouco e sua faxineira estava espantando as cachorras da senhora. As cachorras queriam entrar, beber água e ela mandava as cachorras sumir... A senhora precisar rever o tipo de pessoa que a senhora coloca dentro da sua casa para trabalhar. E ela me pareceu uma pessoa de má fé, porque mentiu, disse que não era faxineira. Disse que era a dona da casa. Só alertando a senhora.”
Para encerrar a discussão, eu agradeci e disse que iria conversar com ela, minha faxineira, que na verdade sou eu mesma.
E você que leu este post até aqui, queria te dizer para reavaliar sua amizade comigo. Segundo o senhor, eu pareço uma pessoa de má fé. Talvez eu seja uma pessoa extremamente nociva à sociedade e você nem esteja sabendo disso.

Postagens Relacionadas

0 comentários

Muito obrigada, de coração, por sua visita. Adoraria se deixasse um comentário.