Visitantes online

como colocar contador de visitas no site

Tchau Março

quinta-feira, março 31, 2016

Créditos da imagem: www.recadosonline.com


É Março, você nem chegou e já está indo embora. Não gostei muito de você este ano.

Ando muito triste ultimamente e escolhi seu último dia para retomar o meu hábito de escrever. Hoje vai ser um post beeem chato, beeem reclamão e baixo astral. Preciso colocar tudo pra fora hoje e começar bem com Abril que está chegando.


Você não me trouxe nada de bom este ano. A não ser os seis filhotinhos de Jabutis que nasceram aqui em casa. Fora isso, me sinto péssima.

Estou com pouquíssimas aulas, sem grana, com muitas contas, acima do peso, auto estima super baixa, auto confiança também e minha fé nem se fala.

Não sei quando essa nuvem depressiva se instalou em mim. Só sei que há quase duas semanas mal tenho ânimo de sair da cama. Eu levanto para levar as crianças à escola e volto para a cama. À tarde sou mãetorista. Levo às atividades como inglês, tênis de mesa, balé e volto para a cama.

Hoje consegui limpar a casa que estava uma bagunça. Consegui trocar as roupas das camas, lavar toda a roupa e dobrar. Nem imagina como estou orgulhosa por conseguir fazer uma tarefa tão besta.

Talvez isso seja o início de uma depressão. Eu já tive depressão uma vez e não quero ter novamente. Depressão mata. Muita gente diz que é frescura, falta do que fazer, falta de uma pia cheia de louças para lavar, falta disso e daquilo. Mas não é.

É uma tristeza imensa que vem, toma conta e eu nem sei explicar porque. Por mais que as pessoas digam que eu tenho dois filhos lindos, uma casa para morar, que eu não tenho uma doença terminal, que eu ando, falo, enxergo e blá, blá... EU NÃO ME SINTO FELIZ.

Desativei meu perfil no facebook há duas semanas. Muita gente não quer nos ver bem. E eu não quero que ninguém me veja mal. Para não cair na besteira de escrever um post triste, abrir todos os meus sentimentos e o povo me bombardear de perguntas que todo mundo vai ler, prefiro escrever aqui. Nem todo mundo que vai ler me conhece. Isso me dá uma certa segurança de escrever tudo o que estou sentindo.

No momento eu estou precisando ficar sozinha sabe? Estou feito um bicho do mato que não quer sair do buraco. Nada do que eu tenho me serve. Estou dezesseis quilos acima do peso. Quando melhoro um pouquinho e resolvo sair, sempre encontro alguém que diz: "Nossa, como você engordou." - Aí eu fecho a cara, engulo o choro, finjo que o papo está super legal e dou um jeito de sair à francesa. Quando chego em casa choro, choro muito.

Até para ir à academia estou indo no horário que ninguém vai: na hora do almoço ou à noite, depois das 22h00. Não estou afim de conversar com ninguém. Não quero que ninguém me veja gorda e fale que eu era magra e agora estou gorda. Muito desagradável isso. Eu sei que estou acima do peso. Eu tenho balança em casa. Tenho espelho e sei que meu guarda roupa inteiro não me serve. Isso já não basta? Porque é que a pessoa tem que falar que estou gorda e me bombardear com perguntas do tipo: "O que aconteceu que você engordou tanto?" - Que saco isso.

Eu tive dengue hemorrágica ano passado. Tomei litros e mais litros de soro glicosado. Depois dessa doença maldita, o fôlego demora para voltar. 

Então fiquei sem aulas. Sou professora de Libras - Língua Brasileira de Sinais na faculdade de uma cidade aqui perto da minha. Esta matéria ainda é optativa e para esse semestre NINGUÉM quis aprender Libras. Estou afastada sem remuneração até agosto, que é quando as aulas retornam.

Aí você olha as redes sociais, todo mundo está empregado, viajando, curtindo e eu aqui. Sem emprego, sem dinheiro e gorda. Não é inveja sabe? Porque não sou uma pessoa invejosa. Mas isso me revolta muito. Eu me considero uma pessoa boa.  Eu ajudo animais de rua, ajudo idoso a atravessar a rua, eu sou honesta, eu não minto, não passo por cima de ninguém para conseguir alguma coisa. Porque estou sem aulas? Porque ninguém se interessa por Libras? Me sinto inútil sabe? Como se a profissão que eu escolhi não tivesse valor.

É horrível sentir-se um nada, parece que tudo dá certo para os outros. Menos pra mim. É assim que estou me sentindo. Mas vai passar. Vai ter que passar.

Ainda bem que você está indo Março. Vou tirar sua cedilha e você vai ser o MARCO da minha volta por cima.

Já passei por coisas piores, bem piores e dei a volta por cima. Porque não daria agora? Ficar doente da alma faz parte da vida, do crescimento espiritual. Ninguém consegue ser feliz todos os dias. A minha alma deve estar com uma gripe bem forte. E o melhor remédio para a gripe é repouso. Neste caso, estou de repouso de pessoas, de lugares, de energias ruins... Não quero nada que me faça ficar mais pra baixo do que já estou. Existem pessoas e pessoas. Algumas querem te ver bem. Outras querem te ver mal. Mas são poucas, eu diria pouquíssimas, as pessoas que ficam felizes por te verem melhor que elas.   

Tchau Março. Vá com Deus! E que venha Abril.      

Postagens Relacionadas

0 comentários

Muito obrigada, de coração, por sua visita. Adoraria se deixasse um comentário.